Será o primeiro leilão de rodovias do governo Bolsonaro. Trecho a ser leiloado tem 437 km e liga Uberlândia (MG) a Jataí (GO)

O leilão de concessão da da BR-364/365/GO/MG foi adiado para o dia 27 de setembro de 2019. Inicialmente, o primeiro leilão de rodovias do governo Bolsonaro estava previsto para o dia 18 de setembro. O leilão acontecerá na sede da bolsa de valores B3, em São Paulo.

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), os envelopes com as propostas dos investidores interessados na concessão deverão ser entregues no dia 23 de setembro. Pelas regras, poderão participar do leilão empresas brasileiras ou estrangeiras, entidades de previdência complementar e fundos de investimento, podendo concorrer isoladamente ou em consórcio.

O trecho que será leiloado tem 437 quilômetros e liga Uberlândia (MG) a Jataí (GO). Essas estradas fazem conexão com as rodovias BR-050 e BR-153, e são um importante corredor de escoamento da produção agroindustrial do sudeste goiano e Triângulo Mineiro.

Segundo a ANTT, a tarifa máxima de pedágio será de R$ 7,02. Vencerá a disputa quem oferecer o maior desconto a partir dessa tarifa. A concessão prevê sete praças de pedágio: quatro em Minas Gerais (Uberlândia, Monte Alegre de Minas, Ituiutaba e Santa Vitória) e três em Goiás (Paranaiguara, Cachoeira Alta e Jataí).

O governo estima investimentos de R$ 4,57 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão.

Entre as principais obras previstas, segundo o Ministério da Infraestrutura, estão a duplicação de 44,2 km da rodovia, a construção de 160 km de terceira faixa e 19,4 km de vias marginais e implantação de 80 km de acostamentos na BR 364/GO.

Leilão da BR 354-365 — Foto: Guilherme Pinheiro/Arte G1Leilão da BR 354-365 — Foto: Guilherme Pinheiro/Arte G1

Leilão da BR 354-365 — Foto: Guilherme Pinheiro/Arte G1

Investimentos previstos

Estão previstos para o trecho que será leiloado os seguintes investimentos:

  • R$ 2,51 bilhões em custos operacionais;
  • R$ 2,06 bilhões em obras.

Entre as principais obras previstas para a rodovia estão:

  • duplicação de 44,2 km;
  • 134,30 km de faixas adicionais.
  • complementação das obras do Trevão (entroncamento da Rodovia BR-365/MG com a Rodovia BR-153/MG)

último leilão de rodovia foi o da concessão Integração do Sul (RIS), realizado em novembro de 2018, cujo o vencedor foi a Companhia de Participações em Concessões, do grupo CCR.

Entre as próximas rodovias a serem leiloadas está a BR-101/SC, no trecho de 220,4 km entre o sul de Palhoça/SC e a divisa com o Rio Grande do Sul. O leilão está previsto para janeiro do próximo ano.

Fonte: G1