Como a tecnologia transformou a gestão das estradas brasileiras

por admin_transpoquip

O uso da tecnologia está impulsionando a eficiência da gestão e o aumento da arrecadação pública por meio da faixa de domínio em diversas rodovias estaduais brasileiras.

Base física sobre a qual se constitui uma rodovia, a faixa de domínio obedece uma série de condições de segurança do trânsito e limites definidos em seu projeto executivo e nas normas de utilidade pública nacionais.

Porém, mais que uma questão de estrutura, o uso das áreas laterais das estradas e rodovias envolvem a exploração comercial, a geração de emprego e renda e movimento da economia local, além de gerar arrecadação aos estados para a manutenção viária das rodovias estaduais.

Para falar do tema, a Softplan, uma das maiores desenvolvedoras de softwares do país e que criou uma plataforma para gestão de ponta a ponta da infraestrutura de transportes e obras, vai debater o assunto no dia 20 de outubro, às 15 horas.

Atualmente, a solução é utilizada em Santa Catarina, Goiás, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Distrito Federal.

O evento será mediado por Rafael Scala, gerente de contas na Softplan, e terá como convidados: Elisa Quint de Souza Oliveira, gerente de Faixa de Domínio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE-SC), e Lucas Farias, diretor de Faixa de Domínio do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

Na ocasião ambos irão apresentar exemplos de como a implementação de soluções tecnológicas estão promovendo avanços e gerando resultados para a sociedade.

Em Santa Catarina, a arrecadação com o uso e ocupação da faixa de domínio estadual aumentou 54,8% no primeiro semestre deste ano com relação a 2019, passando de R$ 1,7 milhão para R$ 2,6 milhões.

A alta é resultado de ações como investimento em ferramentas digitais e reforço na regularização, fiscalização e agilidade nos processos desenvolvidos na SIE.

Fonte Economiasc

Compartilhar

Você pode gostar

Deixar um comentário