Palco Transpoquip

MOBILIDADE │ SEGURANÇA │GESTÃO │ MONITORAMENTO

Programação prévia

24/10/2017

12h30 – 13h15

3M Mobiliza

Iniciativa de formação e educação com base na abordagem de normas técnicas e legislação em sinalização viária, contextualizando a importância e a responsabilidade do profissional qna cadeia de segurança.

3m

Paula Helena Suárez Abreu – responsável pela área de Segurança no Trânsito e Relações Governamentais na 3M do Brasil

14h30 – 15h30

Abertura: A Mobilidade Urbana no Município de São Paulo

cetJoão Octaviano Machado Neto – Presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo

15h30 – 16h30

Rodovias que perdoam – Os novos conceitos em segurança Viária

O tema “Rodovias que Perdoam” é o principal conceito da década da segurança viária instituído pela ONU e, também, adotado pelo DENATRAN, onde estipulou-se uma meta de redução de 50% no número de mortes relativas ao trânsito no mundo.
No Brasil várias providências foram adotadas para se atingir esta meta e a palestra versará sobre ações na infraestrutura viária que visam atender este conceito que muda a relação rodovia/usuário propiciando uma melhor segurança.

absev
Valter Luiz Vendramin, Msc – Diretor Técnico da ABSeV – Associação Brasileira de Segurança Viária

16h30 – 18h00

Uma visão sobre o futuro da infraestrutura pública de transportes no Brasil

Da Apple à Uber, as novas empresas digitais estão rompendo o padrão do mercado com modelos de negócio abertos, baseados em plataformas. Esses modelos têem elevado a outro patamar a forma como as pessoas consomem produtos e serviços. É uma das mudanças mais profundas no ambiente macroeconômico global desde a Revolução Industrial – e está chegando aos governos. As pessoas querem ter o mesmo nível de experiência nos serviços públicos. No Brasil, o desafio é ainda maior: este processo de transformação tecnológica vem acompanhada de uma transformação social, política e econômica. A exigência por efetividade, eficiência e transparência nas ações públicas tem sido uma máxima. Queremos compartilhar o que o DNIT tem feito neste sentido e encorajar cada um de nós a refletir sobre as transformações que estamos enfrentando e suas conseqüências na infraestrutura e nos serviços públicos.

dnitHalpher Luiggi Mônico Rosa –  Diretor Executivo do DNIT

25/10/2017

12h50 – 13h30

Sistemas de Pesagem em Rodovias

ipt

Maria Rosilene Ferreira –  Diretora do CIAM/IPT | Maria Cristina Machado Domingues | José Luis Sorokin

13h30 – 14h30

Rodovias Inteligentes

Iniciativas voltadas a conciliar a necessidade de assegurar a aderência dos transportadores aos limites de peso veicular, regulamentos da ANTT e regularidade fiscal às novas tecnologias que  permitem a realização dessa fiscalização com menores impactos à fluidez viária e aos custos logísticos do transporte.

Bloco I – Novos Paradigmas da Pesagem de Veículos em Movimento nas Rodovias Brasileiras – Projeto HS-WIM da ANTT

Bloco II – Projeto Canal Verde Brasil – Novas Iniciativas

antt

Daniel de Castro – Especialista em Regulação e João Paulo de Souza – Gerente de Fiscalização
Coordenação de Fiscalização da Unidade Regional da Bahia – SUFIS

14h30 – 15h30

Tendências em Mobilidade e Engenharia de Tráfego

cet

Eng. Milton Persoli – Diretor de Operações da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET/SP

15h30 – 16h30

Sinalização de obra – Sua importância para salvar vidas

O desenvolvimento da palestra aborda um serviço que é realizado pelos gestores de obras em vias de trânsito, com enfoque na observância de que, embora se invista recursos consideráveis na sinalização de obras, ainda, temos uma alta incidencia de acidentes nestas zonas de trabalho, tanto com usuários como com os trabalhadores das vias.
Será feita uma análise da relação: equipes de trabalhos, sinalização e usuário, numa visão crítica para se atingir a diminuição de acidentes nesses locais.

absev

Valter Luiz Vendramin, Msc  – Diretor Técnico da ABSeV – Associação Brasileira de Segurança Viária

16h30 – 17h30

QualiRodovias – Pesquisa IPEA/EPL de percepção da qualidade das rodovias brasileiras

QualiRodovias é uma pesquisa de preferência declarada realizada online que tem como objetivo investigar a propensão a pagar (willingness to pay) pela diminuição do tempo de viagem e do risco de morte, ou seja, como os usuários de rodovias brasileiras valorizam o tempo e a vida.Os respondentes avaliam duas rotas distintas, em uma viagem hipotética, que possuem valores diferentes de três atributos: tempo de viagem, número de mortes por acidente e custo de pedágio. O padrão de escolhas de rota indica a preferência do usuário, da qual derivamos sua propensão a pagar.”

ipea-logo

Luiza de Alencar Dusi – Engenheira e Pesquisadora da Diretoria de Estudos e Políticas Setoriais de inovação, Regulação e Infraestrutura do IPEA

17h30 – 19h00

Soluções sustentáveis
na pavimentação

Soluções de rejuvenescimento e conservação
de superfície

Geração de Energia em pavimentos e ilhas de calor urbano

Osvaldo Tuchumantel Jr – Dir. Marketing Técnico Betunel

Gregory Maitre – Diretor Betuseal

Prof. Dr. Lélio Brito – UFRGS

26/10/2017

12:30 – 13:15

A EV da Pav ao longo do tempo

abp

 Eng. Eduardo Alberto Ricci  – Diretor Presidente da Associação Brasileira de Pavimentação – ABPv

13:30 – 14:00

Compartilhamento e soluções para mobilidade

tembici

Tomás Martins –  CEO da tembici

14:30 – 15:30

A Mobilidade no Município de São Paulo

mobilidade_transportes2_1484247803

Sergio Avelleda – Secretário Municipal de Transporte e Mobilidade da Prefeitura de São Paulo

15:30 – 16:30

Recebimento de Materiais – A segurança começa aqui

A palestra abordará a relação entre funcionários de uma mesma empresa que muitas vezes sequer se conhecem e muito menos sabem exatamente a necessidade específica para a realização dos trabalhos cotidianos numa via.
Nesta abordagem o enfoque se dará entre os funcionários responsáveis pela compra, pelo recebimento e armazenamento dos equipamentos e materiais necessários para a infraestrutura viária.
Com os atuais critérios de múltiplas atribuições para um mesmo funcionário, a relação administrativa com a de execução de obras e serviços pode ser dificultada pela aquisição equivocada de produtos fora de especificações que, evidentemente, provocará uma queda na qualidade dos serviços.

absev

Valter Luiz Vendramin, Msc  – Diretor Técnico da ABSeV – Associação Brasileira de Segurança Viária

16:30 – 17:30

Inovação em Monitoramento: Centro de Controle de Informações (CCI), Fiscalização por Tablet

artesp

Ivo Martins Guerra │ Gustavo Siciliano Engenheiros técnicos da Agencia de Transporte do Estado de São Paulo

17:30 – 18:30

Centros de Controle Operacional e Monitoramento

Identificar os beneficios e os desafios da coleta, gerenciamento, compartilhamento e o uso dos dados, com o objetivo de fornecer informações e decisões em tempo real para todas as organizações envolvidas.A utilização cada vez mais constante dos dados abertos (big data) tem trazido cada vez mais novos subsidios tomada de decisões, oferta de novos serviços, produtos e importância na gestão operacional. Como serão estas salas de controle com o aumento da carga de dados em seus sistemas?

abeetrans

Newman Marques – diretor de tecnologia  Abeetrans – Associação Brasileira das Empresas de Engenharia de Trânsito